sábado, 1 de setembro de 2012

Coisas frágeis (1) de Neil Gaiman

Acabei de ler Coisas Frágeis e recomendo demais. Cada conto é mais foda que o outro! É supermisterioso, cada conto tem sua essencia: uns mais tristes, outros mais engraçados, mas todos muito interessantes. E Neil Gaiman é daqueles autores que, mesmo faltando uma folha pra terminar o conto, ainda tem muita coisa a acontecer, e só mesmo no finalzinho do conto é que ele realmente mostra o que o conto é. Adorei mesmo. Copiei o comentário dele sobre o que são coisas frágeis para ele:
"[Enquanto escrevo isto,] me ocorre que a peculiaridade da maioria das coisas que consideramos frágeis é o modo como elas são, na verdade, fortes. Havia truques que fazíamos com ovos, quando crianças, para demonstrar que eles são, apesar de não nos darmos conta disso, pequenos salões de mármore capazes de suportar grandes pressões[...], e muitos dizem que o bater de asas de uma borboleta no lugar certo pode criar um furação do outro lado de um oceano. Corações podem ser partidos, mar o coração é o mais forte dos músculos, capaz de pulsar durante toda a vida[...]. Até sonhos, que são as coisas mais intangíveis e delicadas, podem se mostrar incrivelmente difíceis de matar. Histórias, assim como pessoas, borboletas, ovos de aves canoras, corações humanos e sonhos, também são coisas frágeis, feitas de nada mais forte ou duradouro do que 26 letras e um punhado de sinais de pontuação. Ou então são palavras no ar, compostas de sonhos e ideias ─ abstratas, invisíveis, sumindo no momento em que são pronuciadas ─, e o que poderia ser mais frágil que isso? Mas algumas histórias, pequenas, simples, sobre gente embarcando em aventuras ou realizando maravilhas, contos de milagres e de monstros, perduram mais do que todas as pessaos que as contaram, e algumas perduram mais do que as próprias terras onde elas foram criadas."
Neil Gaiman

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails